Dá para confiar na sociedade civil?